A Dança é uma das mais antigas Artes Cénicas. Revela-se inicialmente na Pré-História, como uma manifestação instintiva do homem. Surge mais tarde como expressão de rituais religiosos e de formas sensuais de comunicação. É no período Renascentista que as Danças assumem um carácter teatral nos cenários cortesãos e palacianos. A configuração de um género de Dança circunscrito ao âmbito teatral determinou o estabelecimento de uma disciplina artística que, em primeira instância, ocasionou o desenvolvimento do ballet clássico. O Movimento Romântico Literário, que ocorria na Europa na primeira metade do século XIV, foi o cenário ideal para o crescimento de uma arte de magia, delicadeza e preciosismo. Surge, então, a Dança Moderna e posteriormente a Contemporânea.

A evolução da Dança levou-a para além do espaço cénico e as políticas culturais e educativas trouxeram-na para o âmbito escolar.

Como Arte, a Dança expressa-se através dos signos de movimento, com ou sem ligação musical. Como actividade expressiva e motora, apresenta-se como potenciadora do desenvolvimento cognitivo, psicológico, social e emocional do ser. O reconhecido mérito desta arte, é também hoje uma forma artística que favorece o desenvolvimento da criança na relação consigo e com os outros.